Pular para o conteúdo principal

Soleil de Jeddah de Stéphane Humbert Lucas 777 Série Descortinando o Ateliê de Stéphane;3º decifrando o código 777 :






Para homenagear uma grande cidade que é um epicentro religioso e um destino de férias, uma capital cultural e um centro de comércio, Stéphane Humbert Lucas escolheu concentrar um elemento igualmente presente e central em todos os empreendimentos, que é contido dentro da brilhante garrafa dourada é um sol , cítrico-floral brilhantemente arrebatador que gradualmente evolui para revelar profundidades ocultas de couro russo, baunilha de Madagascar, íris amanteigada e âmbar terrosa. Como a cidade multifacetada de Jeddah, as razões para ir e as razões para ficar podem ser completamente diferentes.






O Sr. Lucas descreveu Soleil de Jeddah como um perfume com uma poderosa abertura de citricos, seguido por um coração floral forte, acima de uma base persistente, escura, intensamente couro, imbuída de mousse de chene ou de oakmoss. Ele o visualiza como um perfume que uma mulher vestia com uma bola, com um vestido longo e fluido, cuja parte traseira aberta expõe a pele sensual, toda usada com uma "panóplia de jóias" e peles. Posso ver sua visão e compreendê-la, mas, para mim, Soleil de Jeddah é mais parecido com uma bola incandescente de amarelo e laranja, centrada em um coração cúmplice e frutado massivamente concentrado, acima de uma base em couro manchada pquenos traços animal.





Soleil de Jeddah abre na minha pele com damascos suculentos que são tangíveis com jasmin, seguido por um lado muito ácido, azedo, limão, então íris, mais íris, um pó leve de íris , camomila e uma estranha madeira. Há nuances de couro e um toque de fumo, mas a impressão geral é de brilho. (Eu escrevi nas minhas notas, "brilhante, brilhante, BRILHANTE!")
Osmanthus muitas vezes cheira a damascos, com uma tonalidade coriácea, mas a flor em Soleil de Jeddah é altamente imbuída de outras frutas também.O resultado é uma nota mista de osmanthus com uma sensação concentrada que nunca experimentei antes. Isso me faz lembrar da coalhada de limão denso e picante de Black Gemstone , só que aqui, o citrino é acompanhado por damascos e laranjas igualmente concentrados. Assim como no Black Gemstone, os frutos no Soleil de Jeddah foram amplamente amplificados por um patchouli atrevido e púrpura, mas a sensação principal é de acidez, não a doçura do xarope. É uma explosão saturada de zombaria picante que é fresca, nítida, pesada, doce e azeda, tudo de uma vez.






Na verdade, uma fragrância tão grande e brilhante, é um milagre  que Soleil de Jeddah nunca se desvenda em doçura   exagerada, o que só podemos atribuir à excepcional qualidade dos ingredientes, bem como um coração de raiz de íris ligeiramente pulverulento que combina perfeitamente a lacuna na base mais terrena, surpreendentemente sensual. Uma vez que o couro russo emerge, rico e resinoso com um leve enfim, o que poderia ter parecido uma progressão estranha e desconhecida agora é natural, intrigante e profundamente satisfatório. Como a bela tampa de palha dourada do frasco, o sol de Jeddah brilha o suficiente para combinar tudo, com resultados inegavelmente bonitos.





4 Pergaminhos.










ENGLISH VERSION 

Series Unveiling Stéphane's Studio; deciphering code 777: 3rd Soleil de Jeddah by Stéphane Humbert Lucas 777




To honor a large city that is a religious epicenter and a holiday destination, a cultural capital and a trade center, Stéphane Humbert Lucas chose to concentrate an equally present and central element in all endeavors, which is contained within the brilliant golden bottle is a brilliantly ravishing citrus-floral sun that gradually evolves to reveal hidden depths of Russian leather, Madagascar vanilla, buttery iris and earthy amber. As the multifaceted city of Jeddah, the reasons for going and the reasons for staying can be completely different.





Mr. Lucas described Soleil of Jeddah as a perfume with a powerful citrus-like opening, followed by a strong floral heart, above a persistent, dark, intensely leathery base imbued with chene mousse or oakmoss. He visualizes it as a perfume that a woman wore with a ball, in a long flowing dress, whose open back exposes sensual skin, all worn with a "panoply of jewels" and furs. I can see your vision and understand it, but for me, Soleil de Jeddah is more like an incandescent ball of yellow and orange, centered in a massively fruity and complicitly concentrated heart, above a leather base stained with little animal traits.





Soleil de Jeddah opens on my skin with juicy apricots that are tangible with jasmine, followed by a very sour, sour, lemon side, then irises, more irises, a light powder of iris, chamomile and a strange wood. There are leather nuances and a touch of smoke, but the overall impression is of brightness. (I wrote in my notes, "BRIGHT, BRIGHT, BRIGHT!")
Osmanthus often smells like apricots, with a coriaceous tint, but the flower in Soleil de Jeddah is highly imbued with other fruits as well. The result is a mixed note of osmanthus with a concentrated feel that I have never experienced before. This reminds me of Black Gemstone's spicy dense lemon curd, but here citrus is accompanied by apricots and equally concentrated oranges. Just like in Black Gemstone, the fruits in Jeddah's Soleil have been amplified by a daring and purple patchouli, but the main sensation is of acidity, not the sweetness of the syrup. It is an explosion saturated with spicy mockery that is fresh, crisp, heavy, sweet and sour, all at once.





In fact, such a great and brilliant fragrance, it is a miracle that Soleil de Jeddah never reveals itself in exaggerated sweetness, which can only be attributed to the exceptional quality of the ingredients as well as a slightly powdery iris root heart that perfectly blends the gap on the most earthly, surprisingly sensual base. Once the Russian leather emerges, rich and resinous with a slight at last, what could have looked like a strange and unfamiliar progression is now natural, intriguing and deeply satisfying. Like the beautiful golden straw cap of the jar, the Jeddah sun shines brightly enough to match everything with undeniably beautiful results.




4 Scrolls.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

The Spirit of Dubai By Nabeel I A MELHOR CASA DE NICHO DO MUNDO I resenhas de alguns perfumes dessa mitológica casa

A Alta floresta de um  garimpador. O ULTRA NICHO Com um tempo sólido  na perfumaria,deveras chegará uma hora que você se sente enfastiado,a maioria das garrafas ou amostras que chega em seu nariz,falam mais do mesmo,com um retoque ali,aqui,pois até mesmo a perfumaria  de nicho sofre por redundâncias,mercado,materiais sintéticos, uma  infinidade de fatores desestimulantes para o ávido colecionador.Na qual chamo de "paradoxo do nazo cansado" rsrs. Sem falar de casa que prega exclusividade e cobram preços estratosféricos,matérias primas altamente naturais (markentig ) por algo que nem compensa na verdade. Frascos extraordinários mas não se equivalem ao suco dentro dele. Mas minha experiencia com a casa The Spirit of Dubai By Nabeel,foi diferente,na minha opinião valem o que custam e nessa abordagem superficial falarei de alguns dessa casa que considero uma das melhores da perfumaria de nicho. Apertem os cintos. Majalis U

Oud For Greatness Eau de Parfum by Initio Parfums

Oud For Greatness Eau de Parfum by Initio Parfums Entusiasmada pela idéia de moléculas olfativas que desencadeiam atrações e impulsos, a Initio Parfums homenageia essa dimensão sobrenatural e científica com sua coleção hipnótica de fragrâncias. Oud Pela Grandeza marca o início de uma nova era na perfumaria,talvez meu argumento seja discutível,e cheio de viés que viabilizará consigo mais redundâncias,mas o que quero expressar é o novo hype que está causando grande celeuma lá fora.O conceito de "geometria sagrada", a inspiração por trás de Oud For Greatness, é que os símbolos e motivos recorrentes - incluindo o perfume sagrado do oud - são tão poderosos e sagrados que estão imbuídos dessas conexões ocultas com o mundo em geral, transcendendo o mundo e o plano material para alinhar aqueles que o cheiram com as vibrações do universo. Um oud esfumaçado ,super original e com apelo para as massas , viciante,intoxicado, uma fragrância que irá satisfazer aqueles em busca de

XERJOFF MV AGUSTA

  Em MV Agusta, a Xerjoff aposta no couro,um couro sofisticado com camurça muito fácil aos narizes ,mas não de forma banal.Inspirado em torneios de motocicletas na Itália que leva o mesmo nome,a proposta é passar toda a vibe do campeonato,cheiros dos pneus nas curvas,uniforme de couro,e a sofisticação do mesmo. Couro e camurça se entregam a uma linda iris amanteigada,com cravo inebriante que serve como árbitro entre ambos. o incenso no meio/dry rouba a cena ,com o toque do olíbano que o intriga ainda mais. tudo termina adocicado,fumado,com couro. para que serve:balada,festas,eventos etc. periodo;Noite compartilhável idade;+25 nota:11/10 estiloso