Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2020

Amber Star Xerjoff

Amber Star a explosão inicial è iris ,a manteiga da Iris o Orris. Junto com Ylang dançam essa valsa juntos . Tempo vai passando entra o ambergris cinzento,lindo de morrer um dos mais belos da perfumaria! Esse ambergris è muito intrigante ,no prelúdio da secagem conforme evoluímos ,facetas doce levemente amargas da mirra entram na composição. O aroma já vai no sentido mais embriagado ,boozy,com toques pulverulentos da Iris /Orris e um discreto esfumaçado da Mirra. Na minha opinião essa mirra está com benjoim ,sinto baunilha e mirra juntamente. Extremamente poderoso,sóbrio.Levemente doce. Agora já na plenitude da secagem é a vez das madeiras ,madeira guaiac e resina de Bálsamo Gurjan. A resina de gurjan è fresca e amadeirado picante. No meio da evolução da plenitude da secagem o opoponax outra resina ,grita no contexto se achando Interlude da Amouage. Amadeirado ,sóbrio ,pulverulento pelo Orris,doce,salino ou Salgado pelo ambergris cinzento,com Resinas. Que perfume Senhores! Que

Hacivat Nishane

A fruta mais difamada da perfumaria dá a volta por cima,e entrega em Hacivat um suculento trio frutal,explosivo e de qualidade SOBERBA! é tão bem feita aqui que resgata a reputação da fruta muito difamada. Explosão inicial de Hacivat Bergamota e toranja . Toranja aquosa com Bergamota tudo em alta definição,a vibe è suave da qualidade do suco sedosa ,mais extremamente potente e poderosa! Fresca ,verde , Linda introdução inicial . Conforme o tempo vai passando no prelúdio do dry ,inicio da secagem. O abacaxi entra levemente cremoso,sinto uma vibe de patchouli ou musgo de Carvalho simbolizando talvez a coroa do Abacaxi. A combinação de Abacaxi ,toranja e Bergamota e musgo. Me dá a sensação que tem algo entre hortelã ou erva doce nos acordes. Quanto mais o tempo passa,mais a vibe herbal do musgo acentua no perfume . O musgo tem cheiro de chão de floresta. O mais curioso que o musgo feito aqui è moderno e jovial ! Para a minha sorte ,pois eu acho o musgo muito vovô ,lembrando

O ROLLS ROYCE DA PERFUMARIA TAIF AOUD ROJA PARFUMS

Explosão inicial Notas frescas ,Bergamota juntamente com aldeídos . O oud sussurra ao fundo. Levemente esfumaçado. Me lembrando vibes de Black Aoud da cada Montale e Oud Ispahan Dior. Flores oscilam entre esses ingredientes,o que mais sinto è as rosas de grasse bem fresca ,com a cor “ Rosa” ,uma espécie de porta se abre no teatro da perfumaria ,nuances de chá com Flores adentram a fragrância . È a rosa de Taif da Arábia Saudita. Que anuncia sua chegada. Alguns fragmentos me leva a Oud ispahan da linha exclusiva da Casa Dior nesse momento. No início da secagem Taif Aoud ,começa a desenvolver um caráter mais adocicado,talvez pela presença da baunilha e pelo ylang .Raios de aldeídos a todo momento canta na fragrância,Taif em nenhum momento se mostra linear ou entediante,pelo Contrário ,sempre virando seu mecanismo com um relógio suíço,bem complexo e intrigante Na plenitude da secagem ,facetas esfumaçadas do incenso constrói uma amálgama sensorial ,outra vez ele Muda assumind

The Library Collection Opus XI Amouage

The Library Collection é um seguimento que chamo de fora da caixinha da Amouage,é uma espécie de linha de perfumes na verticalidade,aonde nenhum resquício comercial é fadado,nas palavras do Diretor da casa Shong ,aonde ele diz que é o playground da arte,o sussurro da poesia em larga escala,é o beijo do poeta na madrugada. Opus XI é o perfume de Oud da casa,um oud sujo ,enraizado em meio as manjeronas,em algum jardim próximo das montanhas de Golã. A abertura é verde ,acentuadamente herbal,e suja. Conforme evolui,facetas amadeiradas entrega uma persona escura,úmida,nessa visão holística é tudo muito escuro,sujo e o culpado é o styrax,que condena o enredo, mesclado ao Oud ,e couro dá um aspecto de óleo de motor,mas de cavalos v12. Não entrega alta complexidade,mas a costura molecular é altamente precisa e eficiente,mais uma joia de grande calibre da Biblioteca. 11/10 Obra de arte

Sunshine Men Amouage

Sunshine Men da casa Amouage,é fresco e também quente, brilhante e também escuro,um fougere Oriental,para colecionadores exigentes,é uma homenagem ao Eclipse chamado de anel de fogo no Oriente Médio. O perfume traz em seu escopo, a priori laranjas amadurecidas,suculentas mergulhadas no licor,a lavanda está no background flutuando entre acordes,assinando o como um perfume fougere. A medida que o tempo passa,com o corpo mergulhado no malte alaranjado empurrado pela lavanda ,entramos no campo herbal do perfume,uma cama de sálvia e junípero nos aguarda e a pele é beijada pelo frescor dos aromáticos,essa escatologia é sempre perene,combinada ao luxo e sofisticação,parece que estamos dentro de um jardim barroco,e deixamos um pouco de Brandy ser derramado na arborização de um platô em algum mundo mágico. A culpada no banco dos réus é a madame imortelle ,que traz o canto do jardim e galhos caramelados verdes que é magistralmente feito nesse Amouage. Na base encontramos as madeiras e