Pular para o conteúdo principal

Invasion Barbare MDCI Parfums Série As pedras do Ribeiro : 5º "UMA OBRA PRIMA MODERNA "







Há rumores de que a origem da palavra "bárbara", que significa quebra de palavras, cruas, selvagens, selvagens e primitivas, passou para a Grécia antiga. Não é segredo que os antigos gregos e romanos descrevem as tribos, tribos ou sociedades que não eram assim na época e que não estavam vivendo como bárbaros. Claro, também entendemos que o conceito de barbárie tem sido usado como um rótulo afixado para a maioria das pessoas ao longo dos séculos.

Não é surpreendente que, nos períodos anteriores de Milat, os chineses viessem e os turcos a viver em tribos na Ásia Central e as pessoas naquela geografia eram como bárbaros. Na verdade, esse período de barbarismo já passou há muito tempo pelos turcos. Mesmo na Idade Média da Europa, os turcos são bárbaros, e até mesmo os filhos de suas famílias estão assustados com o fato de que eles "se dão a turcos bárbaros". Para o mundo ocidental em geral, as tribos, consideradas como vândalos que vivem no Oriente, entraram na Europa com uma grande onda de migração em torno de 350 dC e mudaram todo o equilíbrio do continente. Os visigodos, os ostrogodos, os vikings e outros são considerados tribos bárbaros que mudaram o curso da história.

A barbárie e o vandalismo sempre deixaram rastros profundos no subconsciente das pessoas do mundo, apesar da oposição em diferentes formas no século XXI. Sinto que você está dizendo que "Curiosidade de Perfume". Eu não acho que a barbárie e o perfume tenham algo a ver com isso, mas em 2006, o nome "Ataque bárbaro" era um cheiro. A casa de perfume de nicho francesa, Parfums MDCI, confiou a Invasion Barbare, a um comentário muito controverso para a jovem perfumista Stephanie Bakouche. Embora o nome da Sra. Bakouche não vá muito além dos grandes mestres, parece ter sido a assinatura desse perfume assertivo. Em sua carreira, na L'Artisan pareceu incapaz de criar perfume para o Parfumeur, além de Rose Privee, mas a casa de perfume de ultra luxo Parfums MDCI confiou nela  e emergiu como uma amante de fuga nostálgico com esse aroma cultuado no mundo inteiro.







Invasão Barbare, é um esnobismo britânico completo. É masculino, nostálgico, machista e atípico e unissex. A sensação  que passa este fougere retro é a seguinte: terno de lavanda, virgem, encharcado, esfolado, com anise  picante. É uma fragrância nobre, , formal e séria que não está intimamente relacionada com a nova geração das abundantes orientalidades picantes abundantes de hoje nas massas, mas exclusivamente em sua própria forma, estatura e caráter. É um produto compartilhado e rico  na  moda francesa clássica.







A composição é construída sobre o contraste de frescura e calor, no equilíbrio intrigante de citrinos, lavanda, especiarias e baunilha e madeiras.Invasão Barbare é um aroma tranquilo e reconfortante, tão suave quanto picante. É uma fragrância de fala suave, não há nada excessivamente contundente sobre isso, e ainda está cheio de carisma. Um cheiro suave de suas notas delicadamente especiadas e estou fascinado. Eu acredito firmemente que essa mistura bonita pode e deve ser usada como uma fragrância compartilhada.



Invasion é tão linda que  cheira arrogante e luxuosa,
me remetendo ao período e interiores renascentista .
Uma fragrância fresca que se abre com notas de grapefruit não cítrico, folhas de violetas e cardamomo. À medida que se seca, surge um coração de lavanda em pó de barbeiro (semelhante a Le Male de Jean Paul Gaultier), apoiado por gengibre e cedro sobre um almíscar limpo.Na profundidade, é um couro(muito provavelmente castoreum e um toque de civet) que quase está sob o radar. A melhor maneira de descrever o Invasion Barbare é que é um fougere de lavanda fresca-oriental com uma base de couro almiscarado. Embora esta fragrância seja qualquer coisa, menos bárbara, eu imagino que o nome é um duplo sentido, referindo tanto a sua barbear limpa (ou seja, a loja "barbare") e a base bárbara animalica de couro. Sobretudo, é um cheiro elegante que emite vibrações positivas e me faz sentir como um macho alfa  rico (legal, calmo, colecionador e confiante). Se eu não tivesse achado isso na minha busca pelo meu santo Graal, eu poderia ter perdido a esperança em algum lugar ao longo do caminho. Esta é uma das poucas fragrâncias lá fora que é bom o suficiente para ser um Guerlain, e suficientemente moderno para não cheirar como vovô. Uma obra-prima moderna.


ANNA EWERS

Descoberta por Alexander Wang, Anna Ewers serve como uma musa para o designer e o resto do mundo. O look-a-like de Brigitte Bardot é conhecido por sua bela estrutura óssea e diferença notável nos dentes. Em 2013, seu primeiro ano na pista de decolagem, ela fez um impressionante show de 37 para marcas como Celine, Prada e Balenciaga. Mas a pista não é a sua única força - entre 2013 e 2015, ela apareceu na capa de várias revistas Vogue 9 vezes - uma ótima façanha para qualquer modelo.Bárbara!













ENGLISH VERSION

Series The stones of Ribeiro: 5th Invasion Barbare MDCI Parfums "A MODERN PRIME WORK"


There are rumors that the origin of the word "barbarian", which means breaking words, raw, wild, wild and primitive, passed to ancient Greece. It is no secret that the ancient Greeks and Romans describe the tribes, tribes or societies that were not so at the time and were not living as barbarians. Of course, we also understand that the concept of barbarism has been used as a label affixed to most people over the centuries.


Not surprisingly, in the earlier periods of Milat, the Chinese came and the Turks lived in tribes in Central Asia and the people in that geography were barbarians. In fact, this period of barbarism has long passed by the Turks. Even in the Middle Ages, the Turks are barbarians, and even the children of their families are frightened by the fact that they "give themselves to barbarian Turks". For the Western world in general, the tribes, considered vandals living in the East, entered Europe with a great wave of migration around 350 AD and changed the whole balance of the continent. The Visigoths, the Ostrogoths, the Vikings and others are considered barbarian tribes that have changed the course of history.

Barbarism and vandalism have always left deep traces in the subconscious of the world's people, despite opposition in different forms in the 21st century. I feel you are saying "Curiosity of Perfume". I do not think barbarism and perfume have anything to do with it, but in 2006, the name "Barbaric Attack" was a scent. The French niche perfume house, Parfums MDCI, entrusted Invasion Barbare to a very controversial commentary for the young perfumer Stephanie Bakouche. Although Mrs. Bakouche's name does not go far beyond the great masters, it seems to have been the signature of this assertive scent. In her career, L'Artisan seemed unable to create perfume for Parfumeur, in addition to Rose Privee, but the ultra-luxury perfume house Parfums MDCI relied on her and emerged as a nostalgic escape lover with that scent worshiped worldwide.










Invasion Barbare, is a complete British snobbery. It is masculine, nostalgic, macho and atypical and unisex. The sensation that passes this retro fougere is the following: Lavender suit, virgin, soaked, skinned, with spicy analysis. It is a noble, formal, and serious fragrance that is not intimately related to the new generation of the abundant hot spicy orientalities of today in the masses, but exclusively in its own form, stature, and character. It is a shared product and rich in classic French fashion.





The composition is built on the contrast of freshness and warmth, in the intriguing balance of citrus, lavender, spices and vanilla and woods. Barbare invading is a tranquil and comforting aroma, as smooth as it spicy. It's a soft-spoken fragrance, there's nothing overly blunt about it, and it's still full of charisma. A soft smell of his delicately spiced notes and I'm fascinated. I firmly believe that this beautiful blend can and should be used as a shared fragrance.





Invasion is so beautiful it smells arrogant and luxurious,

referring me to the Renaissance period and interiors.






A fresh fragrance that opens with notes of non-citrus grapefruit, violet leaves and cardamom. As it dries out, a heart of lavender powder barber (similar to Le Male by Jean Paul Gaultier), supported by ginger and cedar on a clean musk. In the depth, it is a leather (most likely castoreum and a touch of civet) that is almost under the radar. The best way to describe the Barbare Invasion is that it is a fougere of fresh oriental lavender with a musky leather base. Although this fragrance is anything but barbaric, I imagine the name is a double meaning, referring both to its clean shave (ie the "barbare" store) and the barbaric animal base of leather. Above all, it's an elegant scent that emits positive vibes and makes me feel like a rich alpha male (cool, calm, collector and confident). If I had not found it in my search for my holy grail, I might have lost hope somewhere along the way. This is one of the few fragrances out there that is good enough to be a Guerlain, and modern enough not to smell like Grandpa. A modern masterpiece.




ANNA EWERS


Discovered by Alexander Wang, Anna Ewers serves as a muse for the designer and the rest of the world. Brigitte Bardot's look-a-like is known for its beautiful bony structure and remarkable difference in teeth. In 2013, her first year on the runway, she made an impressive 37th show for brands like Celine, Prada and Balenciaga. But the track is not her only strength - between 2013 and 2015, she appeared on the cover of several Vogue magazines 9 times - a great feat for any model. Barbara!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

The Spirit of Dubai By Nabeel I A MELHOR CASA DE NICHO DO MUNDO I resenhas de alguns perfumes dessa mitológica casa

A Alta floresta de um  garimpador. O ULTRA NICHO Com um tempo sólido  na perfumaria,deveras chegará uma hora que você se sente enfastiado,a maioria das garrafas ou amostras que chega em seu nariz,falam mais do mesmo,com um retoque ali,aqui,pois até mesmo a perfumaria  de nicho sofre por redundâncias,mercado,materiais sintéticos, uma  infinidade de fatores desestimulantes para o ávido colecionador.Na qual chamo de "paradoxo do nazo cansado" rsrs. Sem falar de casa que prega exclusividade e cobram preços estratosféricos,matérias primas altamente naturais (markentig ) por algo que nem compensa na verdade. Frascos extraordinários mas não se equivalem ao suco dentro dele. Mas minha experiencia com a casa The Spirit of Dubai By Nabeel,foi diferente,na minha opinião valem o que custam e nessa abordagem superficial falarei de alguns dessa casa que considero uma das melhores da perfumaria de nicho. Apertem os cintos. Majalis U

Oud For Greatness Eau de Parfum by Initio Parfums

Oud For Greatness Eau de Parfum by Initio Parfums Entusiasmada pela idéia de moléculas olfativas que desencadeiam atrações e impulsos, a Initio Parfums homenageia essa dimensão sobrenatural e científica com sua coleção hipnótica de fragrâncias. Oud Pela Grandeza marca o início de uma nova era na perfumaria,talvez meu argumento seja discutível,e cheio de viés que viabilizará consigo mais redundâncias,mas o que quero expressar é o novo hype que está causando grande celeuma lá fora.O conceito de "geometria sagrada", a inspiração por trás de Oud For Greatness, é que os símbolos e motivos recorrentes - incluindo o perfume sagrado do oud - são tão poderosos e sagrados que estão imbuídos dessas conexões ocultas com o mundo em geral, transcendendo o mundo e o plano material para alinhar aqueles que o cheiram com as vibrações do universo. Um oud esfumaçado ,super original e com apelo para as massas , viciante,intoxicado, uma fragrância que irá satisfazer aqueles em busca de

XERJOFF MV AGUSTA

  Em MV Agusta, a Xerjoff aposta no couro,um couro sofisticado com camurça muito fácil aos narizes ,mas não de forma banal.Inspirado em torneios de motocicletas na Itália que leva o mesmo nome,a proposta é passar toda a vibe do campeonato,cheiros dos pneus nas curvas,uniforme de couro,e a sofisticação do mesmo. Couro e camurça se entregam a uma linda iris amanteigada,com cravo inebriante que serve como árbitro entre ambos. o incenso no meio/dry rouba a cena ,com o toque do olíbano que o intriga ainda mais. tudo termina adocicado,fumado,com couro. para que serve:balada,festas,eventos etc. periodo;Noite compartilhável idade;+25 nota:11/10 estiloso